/ Tenente Portela / Comércio local ainda espera melhora nas vendas durante a Copa do Mundo
Imprimir notícia

Tamanho da letra

15/06/2018 ás 09:28 por Tenente Portela
Comércio local ainda espera melhora nas vendas durante a Copa do Mundo
 
Nesta semana teve início na Rússia o maior evento futebolístico do mundo, porém a eventualidade não tem contentado apaixonados pelo esporte e nem empresas do ramo em Tenente Portela. É evidente observar que mesmo após a abertura oficial do evento na quinta-feira, 14, a Copa do Mundo segue sendo um assunto pouco pertinente nas rodas de conversas, ruas e vitrines de lojas de artigos para esportes, confecção, mercados e empresas de outros seguimentos. 
Para buscar as motivações para as poucas decorações alusivas nos comércios e fanatismo pela camisa dos portelenses a equipe de reportagem do Jornal Província esteve conversando ao longo desta semana com lojistas e a população em geral para averiguar o contentamento sobre o assunto em Tenente Portela. A falta de procura por produtos relativos a copa e o atual cenário do Brasil foram fatores apontados pelos comerciantes e populares entrevistados como vitais para as tímidas manifestações.
Por meio das mídias é possível ver que mesmo avessos a sorrisos, russos mudaram hábitos com a proximidade do evento e passaram a esbanjar carisma e a colorir suas ruas com bandeiras e camisetas de diversos times. Por aqui, em contraste ao cenário internacional, encontramos poucas vitrines decoradas, sendo mais predominante bandeirolas juninas ou ainda no estilo apaixonado embalado pelo Dia dos Namorados, que já passou.
Sobre os enfeites nas vitrines, a empresária Cleonice Barella Faber diz que a baixa procura por produtos de confecção inspirados na Seleção Brasileira fizeram com que os manequins da loja Centro dos Esportes, a qual é proprietária, ficassem até a quinta-feira, 14, no clima dos apaixonados. Cleonice afirma esperar que as vendas de sua loja dentro desse período venham a prosperar com a chegada dos jogos do time brasileiro. 
Realmente é notável, ao caminhar no horário de fluxo comercial no centro portelense, a ausência das camisetas da seleção canarinho que são raramente vestidas pelos torcedores, um dia fanáticos, e mais raro ainda com a estampagem nova. Sobre a venda de tal produto, a empresária Cleonice afirma que a escassa procura pelo produto em comparação a última Copa, sediada no Brasil, desanima comerciantes e espera que a partir da primeira partida brasileira as vendas tenham uma crescente elevação. 
No receio da falta da procura de produtos, o varejo de Tenente Portela está preferindo aproveitar os embalos juninos quando o assunto é atrair os olhos dos clientes e faturar. Realizar ofertas especiais e decorar estilo caipira são iniciativas de marketing visual que empolgam mais o mercado portelense mesmo em tempo de Copa do Mundo, conforme constatamos na parte central da cidade. 
O jogo poderá mudar gradativamente, tudo dependerá nos próximos dias, segundo afirma a Associação Comercial e Industrial. Segundo o presidente da entidade, Tiago Sganderla, em reunião com os associados na quarta-feira, 13, foram apresentadas as expectativas positivas e negativas do comércio. O temor dos comerciantes parte da diminuição de fluxo de pessoas em dias de jogos, por exemplo, que pode afetar as vendas deste mês. Porém, com o desenrolar dos 30 dias de Copa, a expectativa é que haja um aumento das vendas, principalmente, após os alvoroços causados pelas esperadas vitórias da seleção brasileira. O setor de produtos alusivos e de alimentos portelense, espera com maior esperança as possíveis elevação de vendas. 



Veja também:
Espalhe por aí


Comentários
Deixe seu comentário
2019, ::Sistema Província:: , Todos os direitos reservados.
C.Albuquerque